Matheus Carcasa Web Gestão de TI / Web / EaD
Desde 2002, seus parceiros na Web.
Enviar
Hoje não vai dar!!
logo

CPA: o que é e como deve ser feita?

Você provavelmente já ouviu falar em Comissão Própria de Avaliação (CPA). Ela tem como objetivo propiciar uma autoavaliação da instituição de ensino, possibilitando a diretores, educadores e funcionários rever o que não está dando certo e aprimorar o que já funciona, melhorando, assim, a qualidade acadêmica.

Mas sua instituição já teve a experiência de ter uma CPA em atividade? Sabe como colocar em prática e fazer funcionar? Na teoria o assunto é bastante comum aos profissionais da educação, mas, na prática, sempre encontra empecilhos para ser implantada.

Confira, então, neste post, o que é uma CPA e como ela deve funcionar para ajudar na melhoria da qualidade da educação oferecida por sua instituição de ensino.

O que é uma CPA?
CPA, como já dissemos, é uma Comissão Própria de Avaliação, responsável por planejar, organizar e aplicar uma avaliação interna da instituição de ensino. Ela é formada por diferentes membros da comunidade acadêmica, como representantes dos setores administrativos, professores, estudantes e da sociedade civil organizada.

A exigência de uma comissão avaliadora nas Instituições de Ensino Superior (IES) surgiu com a Lei Federal nº 10.861/04, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), obrigando todas as IES a criarem suas próprias comissões para avaliar o andamento de todos os processos educacionais e administrativos das faculdades e universidades públicas e privadas.

Os resultados obtidos com as avaliações aplicadas pela CPA são sintetizados em forma de relatórios e garantem o credenciamento ou o recredenciamento das IES. Além disso, é um dos principais critérios para o reconhecimento ou renovação de conhecimento de cursos de graduação e pós-graduação exigidos pelo Ministério da Educação – MEC.

O que faz a comissão avaliadora?
Já explicamos brevemente que uma CPA é quem conduz o processo de avaliação interna das IES. Entretanto, a comissão é responsável, também, pela sistematização e disponibilização das informações exigidas pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Outra competência de uma Comissão Própria de Avaliação é a elaboração do relatório de autoavaliação institucional, que deve ser aplicado para todos os alunos e funcionários. Vale lembrar que incentivar a participação de todos é uma das responsabilidades da CPA, e a melhor forma de garantir um resultado mais preciso.

Quais são os eixos de avaliação?
Os relatórios de autoavaliação aplicados pela CPA devem considerar cinco eixos temáticos criados também pela lei que instituiu o SINAES. São eles:

  • Eixo 1: Planejamento e Avaliação Institucional
  • Eixo 2: Desenvolvimento Institucional
  • Eixo 3: Políticas Acadêmicas
  • Eixo 4: Políticas de Gestão
  • Eixo 5: Infraestrutura

O SINAES também pautou outras dimensões que podem ser abordadas nas avaliações, como:

  • Comunicação com a sociedade;
  • Política de atendimento aos estudantes e egressos;
  • Sustentabilidade financeira;
  • Responsabilidade social da instituição;
  • Políticas de pessoal, carreiras do corpo docente e do corpo técnico administrativo.

 

Agora que você entendeu como implantar uma CPA, convoque uma reunião com funcionários, professores e alunos e discuta a melhor forma de criá-la, a fim de promover uma parceira para identificar as condições de ensino, de gestão e tornar-se uma ferramenta de avaliação contínua da instituição.

Publicações relacionadas

Comments are closed.